sexta-feira, 10 de outubro de 2014

1 mês na terra da rainha

Postado por Jennifer Da Silva às 18:51 0 comentários

Hello everybody,

já fazem trinta e um dias que eu estou do outro lado do oceano, dá pra acreditar?! Pois eu não acredito ainda. Passou relativamente rápido. No dia 10 de setembro, as 14h, depois de um dos momentos mais tristes e dolorosos da minha vida, lá estava eu entrando em um avião. Depois disso, vieram mais nove horas de espera no aeroporto gigantesco de Garulhos com pessoas adoráveis que tornaram esse momento difícil um pouco mais suportável. E então, com alguns minutos de atraso, as 00:10 do dia 11 de setembro, eu estava partindo rumo ao inesperado.



Depois de muitas horas vendo alguns episódios de f.r.i.e.n.d.s., vendo monstros s.a., jogando, dormindo, depois da janta e do café da manhã, pousávamos em Londres. L-O-N-D-R-E-S. Cheguei por volta das 15h naquele aeroporto gigantesco que é o Heathrow. Passei pela imigração sem grandes problemas. Pegamos nossas malas, compramos um chip pro celular e fomos para a nossa primeira aventura: chegar até o nosso hotel. Compramos o Oyster Card para poder andar pelo metro, e fomos em direção a estação que seria mais perto. Só que não. Só que não mesmo. Após sair da estação, tivemos uma exaustiva caminhada de mais de meia hora carregando nossas malas. Imagina, andar uns bons quilômetros carregando uns 40kg. Fiquei totalmente acabada. Depois de um bom banho num chuveiro maluco que ficava trocando de temperatura o tempo todo, veio o descanso.


No dia seguinte, foi dia de explorar Londres e suas belezas. Gente, que cidade linda. Tudo, absolutamente tudo é lindo. Cada lugar que se olha parece surreal. O sistema de metro é maravilhoso e foi ele que nos levou a todos os lugares. Após ir ao banco do brasil de Londres, fomos em busca da Tower Bridge e acabamos na London Bridge. (kkk) O que não era problema nenhum, porque as duas ficam quase lado a lado. Depois de almoçar, fomos em busca do tal relógio que quase nem é importante, não é mesmo?! Ao sair da estação de Westminster, dou de cara com uma construção belíssima, pensando "Que igreja bonita!", e tirei foto. E então eu olhei pra cima e percebi que não fava vendo uma igreja e sim, o tal. "Ah, o Big Bang." Foi bem assim mesmo. Ele é menor do que eu imaginava, mas mesmo assim é de tirar o fôlego. Após atravessar  vários turistas, vi a London Eye apenas a distância.  Fica pra outra andar nela,  afinal, agora ela to pertinho dela. Após isso, veio a Trafalgar Square, Oxford Street (incluindo a linda loja da Apple), e claro como grande fã de Harry Potter, não podia faltar a plataforma 9 3/4. 




 No outro dia de manhã, após mais uma longa (mas não tão longa quanto a outra mas dessa vez tinha escadas, e umas inglesas muito gentis nos ajudaram) caminhada com as malas, voltamos para o aeroporto onde encontraríamos o pessoal da universidade. Lá encontramos alguns brasileiros e estudantes de outras nacionalidades que iriam pra mesma uni que eu. Depois de mais ou menos duas horas de ônibus, chegávamos no que seria novo lar pelo próximo ano. Cheguei, peguei a chave do meu quarto e segui pro flat. No começo fava tão vazio e frio, mas não demorou até eu espalhar minha bagunça por ele. A cozinha é bem grande e linda, com janelas enormes e uma boa vista. E agora, eu mudo a minha frase: O reino unido inteiro é lindo, não só Londres. A cidade é pequena, mas é o suficiente. Aqui tudo é perto demais pra se usar algum transporte público, mas longe demais pra ir a pé, mas tem que ser assim mesmo. Por isso, os primeiros dias foram bem cansativos. Mas já deu pra se acostumar. Quanto ao clima, nos primeiros vinte e poucos dias deu sol, mas aqui venta bastante. E o vento é frio, mas é aguentável. Depois desses dias, choveu algumas vezes. Aquela chuva chata, que não é forte o suficiente pra usar guarda-chuva, mas molha mesmo assim. E então veio os dias de sol e chuva, chuva e sol, tudo ao mesmo. Mudando a cada minuto. uma loucura. Nos últimos dias, tenho ido pra aulas com temperatura de 7, 8, 9ºC. Eu só penso que se no outono é assim, imagina no inverno.




 E como todo o resto, a universidade também é linda. Na primeira semana, tivemos a semana de boas-vindas aos estudantes internacionais, com várias palestras e eventos. Até então, a cidade tava vazia. Na segunda semana, os britânicos apareceram em peso na cidade. E ai, foi a enrolment week, onde teve várias palestras sobre o curso em si. E então, na terceira semana começou as aulas. O próximo post será falando tudo sobre isso. Sobre como os horários de aula são loucos, as matérias fascinantes e as práticas interessante. Só sei que eu to curtindo bastante as aulas.

Basicamente, esse foi meu primeiro mês em terras britânicas. Abaixo tem uma foto da minha primeira refeição em Leicester. No começo assim, agora já até cozinhei feijão.


Tava péssimo. Saudades Cup Noodles. (Mas aqui tem miojo, miojo brasileiro mesmo de galinha caipira que eu adoro.) Saudades Nescau, aqui não tem um achocolatado decente. Saudades Fanny e principalmente, saudades do meu amorzinho. <3

See ya!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Playlist do Mês #Especial

Postado por Jennifer Da Silva às 01:01 1 comentários
Let it go, let it goooooooooo

Olá pessoal!

Faltam apenas dois dias para a viagem e lágrimas não param de rolar após tantas despedidas. Quarta vai ter enchente no aeroporto, pode acreditar. Então, estando nesse ritmo de últimos dias resolvi fazer uma playlist especial. Dessa vez irei postar músicas que marcaram essa minha jornada até agora pelo Ciência sem Fronteiras. Pela letra e pela música em si, desde do momento da inscrição, essas músicas significaram algo para mim.

Idina Menzel - Let It Go

Kelly Clarkson - Breakaway

Anna Kendrick - Cups (When I'm Gone)

Avril Lavigne - Hello Heartache

Foxes - Glorious

Taylor Swift - Mean

Coldplay - Don't Panic

Jason Mraz - 93 Million Miles

Provavelmente a próxima vez que eu postar, já estarei na terra da rainha. Até mais.

the cold never bothered me anyway

terça-feira, 2 de setembro de 2014

A chegada do visto

Postado por Jennifer Da Silva às 16:54 0 comentários
Olá!

Ontem finalmente chegou em minha humilde residência o meu passaporte com o visto nele. Não posso negar, fiquei muito tensa achando que não chegaria a tempo. Mas como podem ver, tudo deu certo.

Doze dias após ter ido para São Paulo fazer a application (como relatado no outro post), recebi o primeiro email do UK Visa avisando que a minha application pro visto tinha chego no Rio de Janeiro para ser processado.

"Dear Applicant,

Your UK Visa application has arrived safely at the UK Visas and immigration office in Rio de Janeiro and is currently being processed. (...)"

Em uma parte do email, está escrito que levará 15 dias úteis para ele ser finalizado e chegar em minha casa. Primeiro eu havia lido errado e achava que ele chegaria em 15 dias corridos, o que até seria bom bom porque faltavam 16 dias até o dia da minha viagem. Entretanto, depois que eu percebi o "úteis" quase passei mal, pois ele nunca chegaria a tempo.

 

Fui comentar meu drama com outros bolsistas, e eles me tranquilizaram falando que depois que eles receberam esse email, na mesma semana ou na outra ele já chega. E foi ai que eu li novamente o email por completo, e nele dizia que os quinze dias úteis começava a contar a partir do exame biométrico. (Please note the processing time begins once we have captured your biometrics.) Ou seja, ele realmente chegaria na mesma semana ou na outra.


Três dias depois desse email, chegou outro falando que meu visto tinha sido aprovado e que ele chegaria no próximo dia útil.

"Dear Applicant. please be informed that your visa has been issued today and  your documents will be returned in the next working day."

O próximo dia útil chegou, mas o visto não. Mas ontem, ele chegou em minhas mãos. (E eu vi que eles tinham tentado entregar ele no sábado, mas ninguém estava em casa).

Junto com ele vieram também: o CAS e a cópia, a carta de benefícios e a cópia, o certificado do TOEFL e os históricos original e traduzido.


Achei o visto muito lindo.
Até a próxima.


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A mala

Postado por Jennifer Da Silva às 20:39 0 comentários
Olá!

Hoje vim falar sobre as malas que eu comprei para levar na viagem. Desde o começo eu tinha em mente que queria uma mala grande, de cor chamativa e de preferência que fosse de policarbonato com ABS. (Aquelas durinhas)

Mas por que de policarbonato? 
Não posso negar que houve um pouco muito de vaidade, eu acho elas muito bonitas e sempre foi meio que um desejo meu ter uma uma dessas. Elas também me passam mais segurança, pois são muito resistentes. São impermeáveis, imperfuráveis e deixam as roupas mais organizadas. Esse tipo de mala possui algumas desvantagens, mas a mala que eu comprei elimina algumas delas.

O que eu queria na minha "mala perfeita":
  • Que fosse de policarbonato com ABS
  • Cor chamativa (de preferência rosa ou roxa)
  • Cadeado TSA
  • 4 rodinhas 360°
  • Que tivesse uma mala pequena que combinasse
Não acho que eu estava sendo muito exigente, mas depois de muita pesquisa, não consegui achar a minha mala perfeita.

A mala que eu comprei é praticamente perfeita, ela só não possui o cadeado TSA. Entretanto, ela compensa em outros fatores. Apenas explicando melhor, Qual o diferencial deste cadeado? Simples, com ele a TSA poderá abrir seu cadeado, checar sua bagagem e fechá-la novamente sem qualquer dano. Cada cadeado tem um código e uma chave-mestre respectiva. Como todos sabem, essa checagem extra da mala poderá acontecer ou não. Quando acontece eles deixam um bilhete avisando. Se o seu cadeado não for aprovado ele será arrombado e poderá danificar a mala. Sempre é bom prevenir. Ou seja, se eles decidirem abrir minha mala, teram que arrombar. Mas tudo bem, no final vale a pena porque eu me apaixonei pela mala que comprei.


 A linda da mala que eu comprei é da Santino. Ela é rosa pink, adorei a cor e o bom é que ela é chamativa, e como eu sou meio desligada, ela chamará a minha atenção quando estiver na esteira. Ela não arranha (é sério, o vendedor demonstrou isso na loja), tem as quatro rodinhas 360º, é de policarbonato com abs, ambas vieram com uma capa de proteção, na grande cabem 35kg e olha só, ela não tem zíper! Ela também possui dois sistemas de travamento: código e chave.



Por enquanto acho tudo maravilhoso e lindo, vamos ver como vai ser depois de eu usar.

Até a próxima!

PS: O tempo tá passando muito rápido, como faz pra parar?

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Playlist do Mês #3

Postado por Jennifer Da Silva às 19:30 0 comentários
Olá!

Faltam 19 dias para eu embarcar para a terra da rainha. No momento, só falta contratar o seguro-saúde e todo o resto já está acertado. Hoje desbloqueei o dilmacard e houve um pequeno problema que em outro post falarei certinho. E agora com vocês, as músicas mais ouvidas por mim nos últimos trinta dias.


Ed Sheeran - Runaway

Nico & Vinz - Am I Wrong

Pixie Lott - Lay Me Down

Lana Del Rey - Cruel World

Cher Lloyd - Human

Hilary Duff - All About You

Banks - Goddess

Bea Miller - Enemy Fire

sábado, 16 de agosto de 2014

v-i-s-t-o!

Postado por Jennifer Da Silva às 15:33 0 comentários
Olá!

Hoje irei falar sobre o visto.

Começando do começo, no dia 22 de julho, eu fiz a application para o visto no site Visa4UK (clique aqui). Lá, a primeira coisa que fiz foi fazer um rápido cadastro no site. Depois do email verificado, é só logar no site. Ai então, partiu preencher a application. Ela é bem longa e pode parecer um pouco complicada, mas é bem tranquilo de preencher. Não foi falar aqui todos os detalhes, explicar tim tim por tim tim, pois todas as informações você consegue olhando o seu passaporte, seu CAS e sua carta de benefícios. (e também, há vários posts explicando tudo nos grupos do faces e em outros blogs.)

Após verificar se preencheu tudo certinho, você vai assinar eletronicamente (vulgo digitar seu nome) uma declaração. E ai, você vai agendar o seu appointment que pode ser no Rio de Janeiro, São Paulo e em Brasília. Eu escolhi São Paulo e escolhi o primeiro dia que tinha, que era o dia 13 de agosto e marquei para às 11h30. (Obs: Na hora de escolher como você vai receber o seu visto, só tem "In Person". Mesmo que você que não vá pegá-lo pessoalmente, pode deixar esta opção que tudo vai dar certo.) Para finalizar, você vai pagar o visto que custa por volta de USD 520,00 (deu um branco agora.) que só pode ser pago por um cartão de crédito internacional. Eu não tenho um, por isso, utilizei o do meu pai.  Como era do Itaú e era uma quantia alta, teve que esperar receber o código de segurança no celular para poder finalizar o pagamento. (Na verdade, a treta foi bem maior que essa, porque o cadastro não estava atualizado e blablabla, entretanto no fim tudo deu certo.)


No dia 12, eu embarquei num avião rumo a São Paulo. (Voei pela primeira vez e achei muito divertido rs) Nesse primeiro dia, aproveitei pra turistar, fui na 25 de março e comprei minhas malas para a viagem, depois faço outro post falando sobre elas. No dia 13, cheguei no prédio do WTC por volta das 9h30 (cedo né?) porque eu e meus pais tinhamos medo de nos atrasar. Depois de andar muito e dar muitas voltas, achei a loja da Kodak para tirar as fotos 3,5x4,5 que são obrigatórias para o visto. (Obs: sempre ouvi dizer que essa loja era perto, fácil de achar e só queria dizer que isso tudo é MENTIRA, não é fácil de achar não. São alguns prédios interligados e é possível se perder facilmente por eles. Mas pedindo informação, dá pra chegar lá.) Foram 4 fotos que custaram R$20,00 e demoraram 25 minutos para ficarem prontas. Após isso, ainda era muito cedo e demos uma passeada pelos shoppings. Maaas, mesmo depois disso ainda era muito cedo e tinha mais nada pra fazer. Então fomos pro WTC, mostramos o RG, tiramos uma fotinha e ganhamos um cartão de visitante para poder subir ao 18º andar. Chegando lá, tivemos que tocar uma campanhia e uma mulher nos atendeu. Ela riu porque eu tinha chego muito cedo, mas mesmo assim deixou eu entrar. Ela pediu pros meus pais esperarem na sala ao lado, que é a do Canadá.

Quando eu entrei, ela pediu para que eu desligasse o celular e passou um detector de metais.

 PARTE 1: Ai eu sentei numa das cadeiras, e ela me deu duas folhas para preencher. Uma era pra colocar nome, número do passaporte, número da application, data de nascimento e nome da universidade. Na outra, era só pra assinalar quais documentos você trouxe. (Eu aconselho a deixar esta em branco, que depois eles preenchem certinho pra você. Eu acabei preenchendo a minha errada e ai corrigiram ela depois.). Após esperar um pouco muito, fui chamada no balcão, onde foi verificado toda a documentação.

Os documentos que eu levei foram:

  • Passaporte - original
  • CAS - email impresso e cópia
  • Carta de benefícios - email impresso e cópia
  • Histórico escolar em português - original e cópia
  • Histórico escolar traduzido - original e cópia
  • Application - impresso
  • Appointment Confirmation - desnessário
  • 2 fotos 3,5x4,5
Depois, tive que assinar umas folhas e como eu não moro em SP, tive que pagar o Sedex de R$ 82,00 para entregarem o visto e os documentos até minha casa em SC. (Obs: Essa taxa só pode ser paga por cartão de débito/crédito. Eu ia pagar com o meu cartão de débito, mas eles não aceitam ELO, então tive que chamar meu pai para pagar.)

PARTE 2: Depois disso, aguardei ser chamada para fazer a biometria. Lá eles tiraram as impressões digitais e impressão facial. Pegaram minha assinatura. Ele pede para essa assinatura ser exatamente igual a do passaporte, mas eu tenho um sério problema e não consigo fazer exatamente igual, e a caneta digital na hora deu uma falhada e ela acabou ficando levemente diferente e espero do fundo do coração que isso não dê nenhum problema.

PARTE 3: Agora viria a parte mais temida por mim: A entrevista. (Porque eu sou muito tímida, e sempre fico nervosa na hora de falar com qualquer pessoa. Principalmente quando é algo importante.) Aguardei mais um pouco, até ser chamada em outra sala onde havia um computador e nele já tinha uma mulher me aguardando. E que pessoa mais querida, ela foi muito fofa comigo. Primeiro ela me cumprimentou, explicou umas coisas rapidamente, perguntou como eu tava e eu falei que tava muito nervosa. Ai ela falou que não precisava ficar porque ela era boazinha e perguntou se eu me sentia bem para continuar a entrevista. Depois perguntou nome, data de nascimento, nacionalidade, qual o curso que eu vou fazer, por que eu escolhi esse curso, qual a universidade, por que eu escolhi essa universidade, onde eu vou ficar e por que eu escolhi o UK. Minhas respostas foram péssimas, porque apesar de eu saber que as perguntas seriam essas, eu não sabia como respondê-las. Digamos que eu não tenha pensado muito antes de fazer as minhas escolhas, eu poderia simplesmente responder todas elas com um: "porque sim."

E ai finalmente, acabou. Agora é só aguardar uns 15 dias, e ele chegará em minha residência. (To orando com vigor para que ele chegue antes da minha viagem. Porque pagar a taxa para que ele chegue mais rápido de trezentos e poucos reais não cabia em meu orçamento e o atendente falou que seria desnecessário.)

Foi isso pessoal. O post quase nem ficou longo.

Até mais.

(Obs: Pra quem quiser, tem onibus saindo do aeroporto de Garulhos, que para em frente ao WTC. e vice-versa. Ele custa 36,50.)

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

I got my ticket for the long way 'round...

Postado por Jennifer Da Silva às 15:00 0 comentários
Two bottle whiskey for the way só que não

E finalmente, a passagem foi comprada.

Não foi algo extraordinário, não fiz muita pesquisa, eu só meio que segui o fluxo da galera. Eu já tinha uns amigos que moram no mesmo estado e tinhamos combinado de irmos juntos, depois mais algumas pessoas se uniram a nós porque vamos passar alguns dias em Londres primeiro antes de ir para Leicester. Eu tava passando por problemas pessoais, não tava animada pra pesquisar essas coisas, então acabei deixando com que eles decidirem. A companhia aérea escolhida foi a TAM e o dia escolhido foi 10 de setembro, assim teriamos dois dias para turistar em Londres antes do pick up da uni (que a DMU oferece para nos levar até Leicester).

E ai, o povo já começou a comprar as passagens antes do dinheiro da bolsa ser depositado na conta, enquanto eu esperava pacientemente ok nem tanto pelo dinheiro para poder fazer o mesmo. 

Então quando eu recebi o auxílio deslocamento, esperei alguns dias e comprei a passagem. aeaeaeaeae No fim a compra de passagem ida + volta + taxas de embarque e encargos = R$ 3.588,07

Um dos motivos de ter escolhido a TAM foi que com ela é possível remarcar a passagem de volta, mediante uma taxa, para um ano depois da ida. O que é muito útil para nós do CsF, principalmente porque comprar ida+volta acaba saindo mais barato. Uma boa dica, é entrar nos sites das companhias aéreas por janela privativa, porque se eles percebem que vocÊ anda muito de olho em certas passagens, eles podem aumentar o preço das mesmas. Outra dica, é verificar os preços todos os dias, porque eles variam bastante. Por exemplo, se eu  tivesse comprado a minha passagem um dia antes, ela teria custado R$ 3.691,14, assim já consegui economizar um pouco.

No momento estou na "caça as malas", mas tá difícil achar uma que me agrada. Quando eu encontrar, veio aqui contar pra vocês.

Até lá.

PS: Já é primeiro de agosto. Já é meu último mês aqui. socorro. klnwfkwdanfkirjkwoejraen
 

From Leicester With Love Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos